Livros

Livros

quinta-feira, 23 de maio de 2019



Pedro amou Inês, Inês desconhece o que é amar, Pedro tentou trazer Inês para o lado claro das coisas, Inês obstina-se com a noite da vida, Pedro compreendeu o equívoco, e o tempo a suceder-se com o seu carácter irreversível, Pedro cansou-se e além do equívoco percebeu algo maior (seria Inês o Sentido? Teria ela tal dignidade?), pois, o equívoco, Clara amou Francisco, Francisco só se amava a si, Clara insistiu, muito para além do razoável no seu amor (o equívoco do Sentido), Francisco aquém de tais desígnios, entretinha-se a maquilhar fraquezas e frustrações tão antigas quanto a sua memória…

in A arquitectura do mundo

Sem comentários:

Enviar um comentário